Gangs Of London (PSP)

Gangs of london

Antes de mais nada, quero dizer que só foi este ano que comecei a jogar Grand Theft Auto (Na qual o meu post anterior foi dedicado). Claro, eu adoro jogos de free roaming e parece extremamente tentador saír por ai a roubar carros e aviões para atirar contra as pessoas, mas mesmo assim antes nunca tinha tido lá muito intresse por isso. E agora alguém pergunta “Ó Henrique, porque é que raios estás a falar de Grand Theft Auto se pelo título do post trata-se de um jogo completamente diferente?

Porque todos dizem que Gangs Of London, um jogo exclusivo para a PSP, é uma cópia descarada do Grand Theft Auto. E mais, caso alguém se pergunte, eu já tinha o Gangs of London ANTES de possuír qualquer GTA- Aliás, muito antes, visto que só este ano, nesses últimos 2 ou 3 meses é que começei a jogar GTA e o Gangs of London eu já tinha desde o fim de 2008.

Prosseguiremos então!

A história do jogo decorre no submundo criminal Londrino, relatando que Londres ficou divido em seis áreas diferentes (Não se preocupem, no modo Free Roaming que vou falar mais á frente é possível jogá-las todas como uma só) e cada uma delas está em controlo de seis violentos gangues:

A firma Morris Kane, que são os “velhos mafiosos” agressivos, porém organizados… Tipo The Godfather.

A organização Zakharov, um bando de russos que andam com carros blindados pelas ruas de Londres.

A Traíde Dragão de Água, Chineses provavelmente importadores de fakeformers que infelizmente não lutam com artes marciais, ao contrário do que possa soar.

A equipa EC2, os gajos “gangstas” afro-americanos que ficam o tempo todo a “rapar” e a dizer asneiras mais do que qualquer outro gang no jogo- O que não é facil.

Os irmãos Talwar, típico gang de rua xunga e barulhento que todos nós temos no nosso bairro, com a única diferença que aqui ao menos esse bando de xungas consegue algo da vida além de drogas e tabaco…

A assosiação Andy Steele, que é o unico gang não-jogável e não tem nada de especial além de carros e uniformes fixes.

Cada gang tem a sua personalidade distinta, as suas armas e os seus diferentes veículos. É irresistível chegar a refazer o jogo sem pelo menos fazer o modo história com todos os gangues. As misões dos gangues são, no geral, intressantes, mas mesmo assim um pouco repetitivas. Basicamente consistem em destruír carros inimigos, atacar lugares, defender membros dos gangues e matar líderes dos gangues inimigos.

O jogo perde MUITO na jogabilidade. Basicamente consiste em andar e disparar, sem menhum controle avançado e sem sequer o botão de salto. Sim, um jogo sem o botão de salto! Que $%#&@ é isso?

Claro, quando se controla diversos membros do gangue ao mesmo tempo é intressante, mas no geral não deixa de ser aborrecente. Aliás, o jogador pode apenas ter uma arma fixa sem poder mudar de armamento, o que fará estar constantemente a alternar de membro do gangue nas missões.

No freeplay o jogador pode saír por aí com um carro a atroplear pessoas pela rua, a roubar carros ou a procurar placas escondidas pela cidade (Necessárias pra completar o jogo a 100%). Infelizmente não são muitos os veículos que o jogador pode usar no freeplay, não existindo certos veículos do modo história. Verdade seja dita, é pena veículos que podemos roubar por tempinho limitado em certas missões como a ambulância, a carrinha blindada da primeira missão ou o camião de bombeiros não estarem disponíveis para o jogador poder desfrutá-los enquanto passeia por Londres. Aliás, agora que refiro os veículos, importante será avisar que só existem carros e camionetas (E também uma carrinha… Do lixo. Ieca.), ou seja, nada de motas, barcos, helicópetros ou aviões, o que realmente é chato.

O  jogador pode escolher no freeplay a sua arma, o seu personagem e o seu veiculo inicial… O que, mesmo que posso soar bom, não retira do jogo a chatice principal de que, no modo de free roaming, sempre que se bater num carro da polícia, disparar para um ou matar pessoas feito um psicopata, excusado será dizer que a polícia de Londres vêm atrás do jogador…  Só que, ao contrário do GTA onde o jogador pode livrar-se dos polícias de diversas maneiras, aqui eles presseguem o jogador até á morte, e não irão descansar enquanto não estiver morto. Claro que o jogador pode despistar os polícias se conseguir um carro super rápido, mas logo um pouco mais á frente deles volta a aparecer outro carro da Polícia que presegue o jogador de novo! E mesmo que o jogador acabe com os polícias, continuarão a aparecer mais e mais até estourar o limite de spawn de veículos naquela secção do mapa…  E voltarem a aparecer, se o jogador andar mais um pouco. Ou seja, pelo que eu fiz agora soar o modo de passeio livre é totalmente ridículo e desnecessário, certo? Nada disso! O intressante desse modo é que reproduz Londres AO DETALHE exacto, com todas as ruas, estradas e becos na localização correcta. Claro, não com todo o detalhe com cada loja, semáfero e tampa de esgoto no local correctinho, mas quem já tenha estado em Londres (E falo por expriência pessoal, mais do que quatro vezes… Aliás, acho que já perdi a conta se foram cinco ou seis) provavelmente reconhecerá os lugares sem problemas. E claro, os monumentos mais importantes como o Big Ben, o London Eye, a London Brige e a torre de Londres (Embora não acessível devido ás muralhas, mas ainda existente), o planetário e muitos outros estão presentes no jogo, tanto como existem missões bónus dedicadas especificamente a passear por Londres e fotografar esses lugares.

E só a habilidade de explorar londres ao detalhe por si já compensa todos os outros erros grotescos.

Com certêza, também existem as missões extras de taxistas, polícia, algumas ao estilo Rampage simplesmente para quem gosta de causar pânico e até uma mini-storyline com umas 10 missões de caça zombies! E também existem missões ao estilo de salão, com snooker, bowling e arcade, que realmente dão um toque intressante ao jogo.

Aliás, intressante ver que ao contrário do GTA onde o jogador carrega o jogo e depois vai indo para os diveros lugares do mapa para efectuar as missões e sub-missões bónus, aqui o jogador carrega o jogo e em vêz de ter que andar meia-hora por Londres de ponto em ponto para efectuar missões (E confiem em mim, o mapa de Londres é tão brutalmente grande que pode chegar a levar verdadeiramente meia-hora para ir de uma ponta á outra) aqui o modo de “free-play”, as missões da história e as sub-missões estão separadas por categorias no menú principal, o que por si disfarça afasta mais do rotulamento de ser considerado uma cópia de Grand Theft Auto. E finalmente (O que normalmente customa vir primeiro, mas com tanta coisa pra falar acabou por ficar em último) os gráficos são bastante aceitáveis para um típico jogo de PSP, muito melhores do que bastante outras porcarias por aí nas lojas. Ainda será intressante falar que infelizmente os carros não têem rádio, o que é pena. Tudo o que se houve durante o jogo é a musica tema de cada gang… Que verdade seja dita, não é nada má, encaixando-se perfeitamente no ambiente do jogo.

Os carros também são bem trabalhados, embora os danos não sejam tão bem trabalhados como em certos jogos de carros. O jogo simplesmente programa pra se irem estragando quanto mais se batem, significando que o dano é basicamente extrior em qualquer parte do carro, podendo acontecer coisas como bater de frente com o carro, ficar tudo intacto e perfeitinho á frente e atrás o vidro racha.

Sim, estúpido… Mas mais uma vêz, não é nada de assim tão grave. Em menhum momento o jogador vai querer motivo para estragar os seus carros, visto que na maioria têm uma aparência tão intressante que chega a dar pena bater com eles ou abandoná-los na rua.

Gangs of London… Bem, agora que eu analizei, defacto tem muitos erros grotescos. Mas na época em que o recebi, precisamente em Londres lá por 2008, eu já me divertia com ele, e hoje ainda ainda me divirto bastante com este jogo. O jogo até tem sido bem aceite por compradores em sites de vendas de jogos, porém na época em que saíu chegou a receber algumas análises fraquinhas. Com certêza, para uma pessoa que esteja habituada com a centena de veículos diferentes do GTA e que não sinta menhum “carinho especial” pela 2ª melhor cidade do mundo (Apenas perdendo por pouquíssimo- Quase empatando- Com Los Angeles) deverá considerar este jogo uma porcaria massiva. Por outro lado, pra quem já tiver estado por Londres ou simplesmente queira conhecer melhor esta bela cidade têm aqui um exelente jogo á espera. Vou admitir, tem fortes defeitos. A verdadeira nota que merecia se não tivesse nada  a haver com Londres era um 6 á rasquinha- E ainda ia com muita sorte- Mas pelas memórias que me traz e pela felicidade de poder ficar a conhecer as ruas por onde eu ando da próxima vêz que for a Londres, nada é mais merecido que…

NOTA FINAL: 8/10

Um oito MUITO fraquinho, quase que eu estive para dar um 7… Mas escapou!

2 Respostas to “Gangs Of London (PSP)”

  1. Ainda me lembro desse carrinho de gelados!! Eu posso confirmar que já jogas isso há bué!

  2. hello man, Your comment about game are so special, i bookmark yours website to visit any weak, i suggest you visit this blog: hxxp://www.jogosonlaine.[org] – thanks man for this kind of information! John candy

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: