Star Wars In Concert

Isto tem estado parado, defacto…

Meh, voltando á vida normal, acabei agorinha de vir do Pavilhão Atlântico- E advinhem o que eu fui ver? O título diz tudo: Star Wars In Concert! O tão esperado espetáculo que foi exbido hoje (22 de Março) aqui em Portugal e também será exbido amanhã (23 de Março). Para não ficar 100%  parado o blog, decidi fazer uma pequena análise ao concerto.

E qual é a minha opinião após esperar quase um mês para ver este espetáculo? Resume-se em uma palavra inglesa: Awesome!

Eu podia simplesmente terminar esta análise neste  parágrafo, dizendo apenas “É espetacular, vão ver e pronto!”, mas como embora eu bem tenha dito que seria apenas uma pequena análise, acho que após tanto tempo desapareçido os 2 ou 3 gajos que ainda teêm pachorra para visitar o blog para ver se já apareceram posts novos com certêza merecem mais do que isto. Então, fazendo uma análise um pouco mais profunda ao espetáculo, iremos primeiro analizar a esturtura geral do concerto.

O espetáculo, com 60 e tal membros da orquestra original de Jonh Williams é apresentado por Antonhy Daniels, a voz do carismático e exbicionista C3PO. Antonhy, entre cada música que é tocada descreve as diversas fases da saga, referindo em ordem cronológica da história dos filmes a vida de Anakin, desde a época em que ele era um pequeno escravo- Digo, ser humano em Tatooine até á época em que ele derrota o Imperador, furioso por torturar o seu filho e sacrificando a sua própria vida para acabar com o império que ele mesmo começou

Claro que enquanto a banda toca, atrás passam diversas cenas dos filmes (Algumas inclusive com diálogos) a demonstrar como o puto que trabalhava na loja de ferro velho se tornou o Lord Vader que todos conheçemos. A disposição da história, embora um pouco confusa, ficou no geral bastante bem colocada.

O concerto está dividido em duas partes: A primeira com a história de Anakin desde o Phantom Menace, com o seu encontro com Qui Gon Jim, a sua paixão pela Padmé e a espetacular luta em Mustafar até á sua resureição como Darth Vader- E depois uma breve pausa de 20 minutos para recuperar o fôlego de tão espetacular que foi este breve início.

Sem estar satisfeito com os primeiros momentos de emoção que serviram apenas de um mero engate comparado á segunda parte, depois do intrevalo é que a acção realmente começa. Os “efeitos especias” aumentam, com lazers por todo o lado e holofotes coloridos. O mega-ecrã por detrás da orquestra soa ainda mais fabuloso e é nesse momento que o público é fisgado por toda a saga. A emoção aumenta a cada música que passa, e a emoçionante narração de Anthony Daniels entre as músicas só fazem o público entrar cada vêz mais na emoção, no ritmo acelarado e ao mesmo tempo perfeito do espetáculo.

O final foi perfeito. Com a marcha imperial como desfeche e posso jurar que quando o público bateu palmas foram as mais longas que já ouvi na minha vida. Não cronometei, mas acho que a maioria, tal como eu, só pararam quando as mãos já estavam tortas, deformadas e a sangrar.

Star Wars: In Concert é mais do que um simples espetáculo. É mais do que ficar sentado feito pateta a ouvir música a tocar, é uma expriência única. Mal se entra na sala, passa-se a envolver-se no universo em si. O público viaja até há muito tempo atrás, para uma galáxia muito distante. Logo a emoção que o espetáculo traz para o público é imediatamente fabulosa!


Se ainda não foram ver e ainda consideram-se fãns de Star Wars, aconselho imediatamente, não importa em que lugar do mundo estejam, a correr para onde quer que seja o espetáculo mais próximo. E claro que, para melhorar ainda mais a expriência do espetáculo, tudo isto incluí uma pequena exposição com os fatos e objectos utilizados originalmente no filme e ainda uma lojinha de merchandise- Aconselho a passarem por lá, com algum dinheiro deu para levar uma T-Shirt, um livro sobre o concerto e ainda um sabre de luz keychain!

Então, abraços e fiquem bem!

3 Respostas to “Star Wars In Concert”

  1. Eu fui ontem! Que espectáculo! BEST-CONCERT-EVER!! É difícil expressar-me com palavras sobre tudo o que senti com o concerto, como foi emocionante, espectacular e empolgante, mas tu conseguiste captar bem para quem não foi. Sinto que tivemos sorte em sermos contemplados com dois concertos na nossa cidade mas creio que teria ido atrás do espectáculo a outro país se necessário fosse. Posso mesmo dizer que nem tirarem-me um orgão me faria faltar😉

  2. Hunfs a unica coisa boa que gosta, você pensa?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: